sexta-feira, dezembro 28

Feliz 2008



















Final de ano é sempre tempo de renovação, agradecimentos e resoluções. Quando o relógio bate a meia noite, é hora de dar pulinhos com o pé direito, festejar a virada, e claro, fazer os pedidos.

Gravação com sambistas vira um show de verdade

A gravação da cena do show de Zé da Feira na quadra da Nascidos na Portelinha virou um show de verdade. Com a ilustre presença da Velha Guarda, Martinho da Vila e Monarco, o elenco de Duas Caras caiu no samba pra valer.

Empolgados, os músicos cantaram os sucessos do personagem de Eri Johnson, o “Samba do Zé da Feira” e o “Samba do piolho”, e a música de abertura da novela, “E vamos à luta”, de Gonzaguinha. Martinho da Vila, acompanhado dos outros sambistas, fez o público vibrar com “Madalena, Madalena”, um dos maiores hits de sua carreira.



Entre os atores presentes, estavam Antônio Fagundes, Prazeres Barbosa,Marília Gabriela, Juliana Alves, Letícia Spiller, Débora Nascimento e também Luiza Brunet, que está fazendo participação especial como a professora de Andréia Bijou. A empolgação era tanta que todos pediram o “bis” três vezes. Uma das mais animadas eraPrazeres Barbosa e Leticia que sambou ao lado das passistas e do casal de mestre-sala e porta-bandeira da Portela. Ao todo, foram 32 pessoas que vieram especialmente da escola de samba de Madureira para a gravação.

quinta-feira, dezembro 27














Romance baseado na obra do escritor Ariano Suassuna, que harmoniza narrativas medievais ao folclore nordestino, a microssérie “A Pedra do Reino” estréia na próxima terça-feira, 12, na Rede Globo. Nos cinco capítulos que serão exibidos, os telespectadores vão se distanciar um pouco das celebridades, que foram trocadas pelos rostos comuns de intérpretes garimpados em várias partes do Nordeste, que, em três meses de gravações, fizeram brotar arte na terra seca de Taperoá, no Sertão da Paraíba. Em meio à cidade mítica do Cariri, um personagem em especial roubou a cena e acabou sendo desmembrado em três, graças ao talento da atriz caruaruense Prazeres Barbosa, que atua na minissérie de Luiz Fernando Carvalho, encarnando figuras excêntricas e divertidas.

Enquanto cada ator recebia um novo nome e esculpia seu papel, Prazeres Barbosa, que já havia passado por uma rigorosa triagem para compor o elenco da minissérie, teve de esperar dois meses até que lhe arranjassem um personagem em A Pedra do Reino. “Os dias eram intermináveis; mais de 60 dias sem interação alguma e Luiz Fernando ainda não havia me dado um rumo na série. O diretor chegou até mim, bateu em minhas costas e disse: ‘Não tenho uma função para você. Ainda quer continuar aqui?’”. “De teimosa, não entreguei os pontos; sabia que a qualquer momento seria desafiada, que deveria estar pronta para dar existencialismo a uma pedra, se fosse preciso”, conta a atriz.
Mas, aí nasceu o primeiro personagem da atriz. Uma prostituta também chamada de Prazeres. Dona do bordel ‘Rói Couro’, situado na Távola Redonda, Prazeres vive uma cafetina inserida no cerne da elite intelectual, onde rege o entroncamento da hipocrisia com o grotesco, em um ambiente no qual a figura do “cabra macho” e da “moça fogosa” se entrelaçam. “Minha personagem é marcante, mas não tem texto, não fala nada além de um ‘ui, lá, lá’, que improvisei entre uma filmagem e outra”, diverte-se a atriz.

Prazeres Barbosa já estava demasiadamente feliz por sua participação, no entanto, talvez por força do destino, um ator recifense não pode viajar até Taperoá dentro do prazo das gravações, então, os dois papéis que seriam feitos por ele necessitaram de um outro “alojamento”, que foi encontrado nessa caruaruense: o comendador Basílio Monteiro e o jornalista Eusébio. “Ganhei dois novos filhos e os recebi de coração aberto. Foi uma oportunidade intransferível de divulgar meu talento”, festeja.

Mas, para compor o comendador Basílio Monteiro e o irmão dele, o jornalista Eusébio, Prazeres precisou se desfazer de algo que adorava: “cortaram meus cabelos e quase tive um troço por isso. Durante anos mantive meus cachos longos, na altura da cintura, e me sentia linda com eles. Mas quer saber? Eu ficaria até com a cabeça pelada!”, assegura a atriz, retratando um pouco dos dois personagens. “Basílio é ligado ao catolicismo. É um político conservador, que esconde em si a personalidade contraditória de um sem-vergonha e conquistador de mulheres. Por outro lado, Eusébio é um intelectual esquerdista que não comunga com os procedimentos do irmão. No geral, eles são engraçados e deixam uma boa mensagem. A microssérie está belíssima, espero que todos embarquem nesse universo nordestino cheio de magia”, convida Prazeres, que foi convidada para ir ao Rio de Janeiro assistir à estréia junto com o elenco.

sábado, dezembro 22

FOTOS

A PEDRA DO REINO


















Prazeres Barbosa levou dois meses para conseguir um lugar no elenco da minissérie. E, no final, saiu com três personagens.
Matéria completa no VIBEFLOG.

www.vibeflog.com/prazeresbarbosa

NOVELA DUAS CARAS

O sonho de construir um teatro! 06/09/2007













Um desejo incubado há 25 anos, desde quando Prazeres Barbosa iniciou sua carreira como atriz, está sendo, enfim, edificado. Quando ventilou a possibilidade de construir sua própria casa de espetáculos em Caruaru, chamaram-na de louca, sonhadora e, hoje, a artista rememora os atropelos, mas com o gostinho do desafio que a fez iniciar há dez meses o trabalho. O novo espaço abrigará a Cia de Produções Artísticas, que leva seu nome e funciona, até então, em um local cedido, na Casa de Cultura José Condé. Mas os planos vão além. Prazeres quer que o novo teatro, no bairro Caiucá, funcione de manhã, à tarde e à noite como ponto de apoio para comunidades carentes aprenderem arte.

A casa passa a ser uma escola destinada a crianças, jovens, adultos e idosos, que irão receber aulas gratuitas de interpretação, dança, música, artes plásticas, coral, artesanato e todas as manifestações culturais ligadas à educação. “Quero envolver o povo com a arte, estimulando as habilidades de cada um. Desejo ocupar a mente de crianças pobres e de idosos desestimulados”. Segundo Prazeres, para manter os custos, eles deverão pagar apenas uma taxa simbólica. “Mas, para cobrir o restante das despesas, iremos precisar de patrocínios, e esse será um outro grande desafio”, ressalta.
Foram dez meses de construção e pelo menos 60% do projeto está pronto. “Aproveitei um terreno que tinha há certo tempo, a poucos metros da minha casa. É pequeno, mas será bem aproveitado. Imagino copiar os moldes dos mais belos teatros que já vi, o que tem grandes possibilidades de dar certo. Dentro de um ano, pretendo ver o prédio pronto, funcionando a todo vapor”.

Novela Duas Caras













A senhora sempre foi marcada por encarnar personagens com fortes características regionais. Isto não prejudicou a sua carreira?
R – Acredito que não. Em todos os meus personagens tive a notoriedade que eles puderam me proporcionar. Todos foram premiados por diversas vezes e reconhecidos. Empreste-lhes o meu corpo, minha voz, minha emoção… Doei-me a todos por completo.

Comercial Vinho Quentinho

quinta-feira, dezembro 20














Confira o VibeFlog

www.vibeflog.com/prazeresbarbosa











Qual o personagem que define a sua carreira e aquele que gostaria de representar?
R – Uma carreira de sucesso é construída por personagens fortes e marcantes – sejam eles regionais ou nacionais. Acho que Guiomar, minha atual personagem, define a carreira em todos os aspectos. Como faço um teatro comprometido, Guiomar analisa o cenário político permeado pela corrupção e pela crise de valores que enfrentamos na atualidade. Adoro representá-la.









Quem é Prazeres Barbosa ?

R – Tenho 58 anos, 25 deles como atriz. Acumulo

12 espetáculos teatrais, premiada em todos por diversas vezes.
Tenho ainda no currículo filmes brasileiros, participações em TV.
Sou uma pessoa feliz, realizada como mulher, mãe e atriz.
Agradeço a Deus pelo brilhante maior, meu filho Vergílio Barbosa.
Executo as minhas funções com muito prazer. Amo a vida e a todos
que me cercam.