sábado, janeiro 5

“O bordão ‘Arrasou meu bem’ já está na boca do povo” 04/01/2008



















De Caruaru para o Rio de Janeiro, do Rio de Janeiro para o mundo. Esta é a frase que sintetiza bem o atual momento vivido pela atriz Prazeres Barbosa. Moradora da Cidade Maravilhosa desde que começaram as gravações da novela Duas Caras. Na trama, Prazeres interpreta Shirley, uma doméstica superengraçada que é perseguida pelos filhos da patroa e já ficou famosa pelo bordão "Arrasou meu bem", presente em seus diálogos na novela, num mix nordestino-moderno. Contracenando com grandes estrelas da teledramaturgia brasileira, a caruaruense Prazeres Barbosa tem pouco a pouco conquistado o seu espaço. Diariamente, recebe centenas de recados em sua página no Orkut e faz questão de responder a todos. Por e-mail, a artista concedeu esta entrevista exclusiva onde fala da carreira, dos desafios, da política e de seus planos para 2008.

Qual a sensação de estrear numa novela das oito da Globo?
Sensação indescritível! Não sei dizer, só sei sentir. Compor um casting do cacife de Duas Caras, tendo como autor Aguinaldo Silva (pernambucano), e ainda por cima em horário nobre... É tudo o que um artista almeja em sua vida. Às vezes acho que estou sonhando e que a qualquer momento vou acordar.

Pretende voltar a fazer teatro ou vai dedicar-se somente à TV daqui para frente?
Costumo viver um dia por vez. Não costumo traçar rumos, prefiro enumerar metas. Hoje o meu foco é essa novela. Tudo o que vier depois, é conseqüência, lucro. Não posso voltar ao que nunca deixei. Minha formação é teatral e, no meu retorno, pretendo investir numa nova produção, monitorada por um diretor qualificado e um elenco selecionado. Vamos aguardar!

Qual é o lado bom e o lado ruim de fazer parte do elenco de atores da Rede Globo?
Só tenho vivenciado o lado bom. Estar convivendo com esses monstros sagrados da teledramaturgia brasileira é a certeza de que sonhar sempre vale a pena. Sei discernir o meu espaço e o deles. Estou satisfeita com a parte que me é confiada. Continuarei apostando e vislumbrando novos horizontes.

Onde está morando no Rio de Janeiro?
A produção de Duas Caras me presenteou com um apartamento na Barra da Tijuca, à beira-mar. Estou recebendo tratamento VIP. Minha felicidade é contagiante.

Já conquistou muitos amigos?
Este é o meu principal lema: fazer amigos. Não gosto de estar só, e tenho garantido grandes amizades, tanto no trabalho como no condomínio. Tenho também reencontrado alguns amigos de outros trabalhos. É uma festa só!

O que você faz nas horas vagas?
Abasteço-me de conhecimentos no teatro e na vida, através de boas leituras. Navego na internet, conquisto novos amigos e coloco minha agenda em dia. Faço questão de responder todos os e-mails e mensagens no Orkut. Faço isso com o maior prazer.

Como você enfrenta a circunstância de estar morando longe da família e dos amigos?
Como não é a primeira vez que me ausento, por um período longo, aprendi a administrar a saudade dos amigos e a falta da família. Na verdade eles só estão distantes geograficamente, mas estamos interligados, sempre. A internet tem me proporcionado momentos indescritíveis... novos amigos, novas conquistas... Salve a Internet!!!

Afinal, qual é o grande ganho do artista?
A experiência. Cada dia tenho a consciência que o que sabíamos ontem, hoje está ultrapassado. Precisamos andar paralelo ao tempo, no quesito aprendizagem e conceitos. Quanto mais se aprende, menos se sabe, é incrível!

Recentemente, o seu nome foi indicado para disputar com outros artistas o título de Patrimônio Vivo do Estado. Como recebeu a notícia?
Toda conquista é única, no quesito satisfação. Só a lembrança do meu nome como PATRIMÔNIO VIVO do meu estado é demais gratificante. Fico honrada em receber flores e títulos dos meus patrícios, enquanto estou viva, pois assim posso abraçar fortemente e chorar de emoção juntamente aos que me amam. Sendo premiada, usarei os recursos na formação artística e intelectual da juventude menos privilegiada da minha comunidade.

Quais os seus maiores sonhos hoje?
A conclusão e pleno funcionamento do Teatro Prazeres Barbosa, expandir meu trabalho no Cinema, Teatro e TV, o lançamento da minha biografia pelo jornalista Fernandino Neto e a montagem de um novo espetáculo.

A construção de um teatro com recursos próprios e ajuda de alguns amigos é o seu grande objetivo para o próximo ano. Como anda esse projeto?
Em termos de construção está concluído. Agora falta a parte essencial para o funcionamento, como: portão da fachada, piso do palco em madeira, corre-mão da escadaria, cadeiras para a platéia (100), mesas de som e luz, refletores, cortina, criação de ambiente para o funcionamento técnico e mobiliário do escritório. Em janeiro do próximo ano, Caxiado presenteará o espaço com uma obra sua. Será no hall de entrada. Se alguém quiser ser mais um parceiro nosso, será bem-vindo!

Dos trabalhos que fez até hoje, qual marcou mais?
Cada trabalho contabilizou sua glória no seu tempo. Todos foram ímpares para a minha formação artística. Cada empreitada é um desafio, pois tenho como lema deixar marca em quem os assiste e em mim. Teatro, cinema e TV assinaram com pena de ouro minha carreira. Estou realizada, graças a Deus!

Qual a aceitação do público em relação à Shirley? Você tem recebido algum tipo de feed back?
É impressionante a empatia das pessoas quando me vêem em cena. Todos vibram com Shirley e recebo, diariamente, mensagens de carinho e torcida pela personagem. De uma coisa tenho certeza, o bordão já está na boca do povo, "ARRASOU MEU BEM!", isso é muito importante!

Você pode nos adiantar algo sobre o futuro de sua personagem?
Shirley é uma partícula na composição da obra de Aguinaldo Silva. As tramas e conflitos ficam sobre a batuta do elenco principal. Eu e os fãs estamos torcendo pra que Shirley ganhe vida própria, é claro. Independente do que o autor lhe reserve, estou gratificada pela parte que me toca. Sempre soube respeitar hierarquias e agora não seria diferente. Aprendo a cada dia que basta exercitar a paciência e revigorar a fé. Quem viver contemplará!

Que mensagem deixaria para os fãs caruaruenses?
Agradeço a torcida e energia positiva, pois funciona como combustível para o reconhecimento do meu trabalho. Eles são essenciais à minha vida, como o orvalho indispensável às roseiras. Voltarei em abril para brindarmos a taça da vitória!

Fernandino Neto Especial para Vanguarda