sábado, fevereiro 14


PRAZERES BARBOSA
REVELA DETALHES DA ASCENSÃO NA GLOBO!


OI !! beijinho para todos !

JORNAL EXTRA – Qual a sensação de sair dos palcos do nordeste diretamente para atuar na Rede Globo ?


PRAZERES BARBOSA- Uma sensação de múltiplas possibilidades. Sinto, concretizado em mim, o sonho acalentado pela maioria dos artistas nordestinos. Quero continuar alimentando sonhos sem atropelar o destino. Sempre imaginei este horizonte e vejo agora diante de mim. Espero ter sabedoria para fazer valer esse momento.


Uma conversa com Drummond !

JORNAL EXTRA – Entre as participações em seriados, filmes e novelas, da Globo, qual foi a mais significativa, e por quê?


PRAZERES BARBOSA – A singularidade de cada momento é instigante e avassaladora. No entanto, participar do casting do filme A Máquina, de João Falcão, foi indescritível. Foi nesse período que a produção da Globo me sugeriu fazer um cadastro na emissora. De lá pra cá, além do sucesso do filme, as oportunidades aconteceram seqüenciadas.


JORNAL EXTRA- Como foi o convite para interpretar a Tia Raimunda, em A Favorita ?


PRAZERES BARBOSA- Televisão trabalha com perfil. Sendo Maria do Céu( Déborah Secco) nordestina nada mais convincente do que alguém com minhas características. Eu fui convidada e fiquei muito feliz pelo convite. Esse momento marcou minha carreira, uma vez que fui privilegiada em atuar nos três últimos capítulos da trama de João Manuel Carneiro,em horário nobre, no qual o Brasil inteiro estava conectado. Isso não acontece todo dia na vida de uma artista, portanto encontro-me em estado de graça!


Quem conhece esse calçadão ?

JORNAL EXTRA- Você preferi teatro, cinema ou televisão ?


PRAZERES BARBOSA- São linguagens diferenciadas e que se completam. Para atores, essencialmente teatrais, como o meu caso, o teatro é algo mágico e prazeroso. É o momento em que o público está ali, olho no olho, sentido toda emoção e lhe dando um retorno imediato... È indescritível e extremamente gratificante. Por outro lado, a televisão nos torna conhecidos e isso propicia uma valorização maior no mercado de trabalho. O cinema nos eterniza. É nele que somos vistos no mundo nacional e internacional. É a oportunidade que temos de passar no crivo dos grandes mestres da cinematografia. Quero continuar fazendo os três, sendo inteira na minha arte.


JORNAL EXTRA- Essa mudança para o Rio de Janeiro é definitiva?


PRAZERES BARBOSA- O envelhecimento nos deixa aptos a “surfar” nas mudanças. Aprendi que nada é definitivo em nossas vidas e que o importante é viver um dia por vez. Amo a minha Caruaru, porém estou me dando a chance de desfrutar os encantos da cidade maravilhosa por um bom tempo. Mas certamente não deixarei de dançar o forró no mairo e melhor São João do mundo!


Quem quer?

JORNAL EXTRA-Você acredita que os nordestinos são discriminados no Sul e Sudeste do país, já que a maioria interpreta papéis de pessoas sem sucesso profissional ou mesmo de nordestinos?

PRAZERES BARBOSA – Sinceramente, eu prefiro focar naqueles que fizeram valer a sua origem e, com seu talento inquestionável,erguem a bandeira do sucesso. Vejamos: Wagner Moura, Lázaro Ramos, Aramis Trindade, Arlete Sales, Fabiana Karla e tantos outros. Sou consciente do meu padrão de “não beleza”, mas acredito no que eu posso somar.Sou inteira em tudo que faço e acredito em mim. Esta é a minha receita!


JORNAL EXTRA- Quais as perspectivas para 2009 ?


PRAZERES BARBOSA - Sou uma eterna artesã no meu oficio. Sou daquelas que reinicio a cada obstáculo. Como fiz, nos idos de 1982, no Sesc-Caruaru, continuo me reciclando em oficinas no Sesc-Copacabana e na Casa da Gávea. Estou estudando a possibilidade de um texto de teatro e recebi um convite, para um filme longa,no final do segundo semestre e pretendo continuar participando de produções televisivas

Reveillon 2009 - Copacabana -RJ

JORNAL EXTRA – Qual a mensagem que você deixa para seus fãs ?


PRAZERES BARBOSA – Por onde quer que você passe não deixe rastros; deixe marcas de saudade, solidariedade e ética; Somos espelhos das nossas idéias, pensamentos e atitudes.


Barra da Tijuca - Uma água de coco ? hehhee

Neide Aciole

neideaciole@extrape.com.br