domingo, janeiro 17


"Sempre apostei nos meus sonhos"

09.01.2010 festa de lançamento em São Paulo


Em entrevista ao VANGUARDA, a atriz caruaruense Prazeres Barbosa comenta os trabalhos que tem feito na Globo e no cinema, conta detalhes de sua personagem na nova novela das sete, Tempos Modernos, escrita pelo consagrado diretor Bosco Brasil e fala sobre a nova fase que tem vivido no Rio de Janeiro. De bem com a vida, Prazeres revelou os seus projetos para 2010, entre eles as filmagens do longa Tropa de Elite II e o lançamento de sua biografia

Fernandino Neto

Jornal VANGUARDA - Desde que fez sua primeira aparição na TV Globo, no seriado A Diarista (2005), os convites para participar de produções na emissora não pararam. Como você define este novo momento de sua carreira artística?

Prazeres Barbosa - Eu sempre apostei em oportunidades e sei que são únicas. Sempre dizia, a mim mesma, que se houvesse um momento de poder mostrar um pouco do meu trabalho, o faria da minha melhor forma. Sempre apostei nos meus sonhos e sei que isso soma positivamente. "Os frutos nunca caem longe das árvores."

Com Guilherme Weber

JV - Na última segunda-feira (11), a Globo estreou Tempos Modernos, a nova novela das sete e a sua segunda novela fixa na TV. Como será sua personagem?

PB - Estarei dando vida à Rondônia Alves, uma das empregadas de Goretti (Regiane Alves) e do Dr. Bodanski (Otávio Müller). Eles têm quatro filhas, todas Marias, e que não dão trégua. Estou torcendo para que Rondônia possa somar valores. Bosco Brasil, o autor, é quem comanda a nave de entretenimento. Apareço na novela, pela primeira vez, nesta segunda-feira (18).

JV - Você participou da coletiva de imprensa e também da festa de lançamento da novela, que aconteceu em São Paulo. O que destacaria destes eventos?

PB - A noite do sábado (09/01), nas dependências do Cine Marrocos, em São Paulo, jamais será esquecida. Estive acompanhada da nata da teledramaturgia brasileira. Diretores, produtores, autores e atores. Sensação indefinida, que só vivendo se tem a dimensão do prazer. Há pouco tempo atrás era difícil imaginar que uma pernambucana, caruaruense e sexagenária pudesse pertencer ao casting da Rede Globo. Estou vivendo grandes emoções e agradecendo a Deus por tanto cuidado e privilégio. As comemorações de Tempos Modernos acontecem, na verdade, desde o dia 15 de dezembro, quando houve a coletiva de imprensa, no estúdio B do Projac. A trama é deliciosa e esperamos a aprovação do público. O clima entre o elenco é contagiante!

Grazi Massafera

JV - Trabalhar numa emissora de grande porte é o sonho de 10 entre 10 artistas, sobretudo pela projeção e pelo retorno que isso garante. O que mudou em sua vida até então? As pessoas te tratam de forma diferente hoje em dia?

PB - Como você mesmo falou "...é o sonho de 10 entre 10 artistas...". Estar nessa conjuntura é achar uma agulha no palheiro, pois a dimensão de projeção é inimaginável. Quanto a ser tratada com certa deferência é natural, afinal estou representando meu Estado, Pernambuco, e a minha amada cidade de Caruaru, meu berço natal. Toda equipe me recebeu de braços e coração aberto, o que mais posso querer? "Há mais pessoas que desistem do que as que prosseguem; eu sou das que prosseguem."

Prazeres e Regiane Alves

JV - A sua carreira foi iniciada um pouco tarde nos palcos, embora o reconhecimento tenha acontecido de imediato. Somente na maturidade você consegue realizar o sonho de viver da própria arte. Se sente privilegiada?

PB - De família humilde, o que nos restava era trabalhar para sobreviver dignamente. A gente sonhava e guardava os sonhos, no recôndito de nossas almas, para realizá-los quando Deus permitisse. O tempo passou e só aos 32 anos iniciei no teatro. Bem aventurado seja aquele tempo, pois descobri que utopia vira realidade na vida dos que não desistem no meio do caminho. "Quando a gente conhece a zona de desconforto a gente avalia a capacidade de superação e iniciação da vida, da alma." Isso é privilégio!

JV - Uma das grandes curiosidades do público quanto aos artistas que fazem televisão está relacionada ao salário que os mesmos recebem. Você está satisfeita com o que tem ganhado?

PB - Todo bom trabalhador é digno do seu salário. Sou daquelas pessoas que dou graças por tudo o que me toca. Não tenho ganâncias nem costumo medir merecimentos. Acredito que cada um recebe o que lhe cabe, pelo trabalho que oferece. Entre os meus compromissos com a vida está o de exercitar a gratidão pela parte que me toca.

Fernanda Vasconcellos

JV - Além da televisão, neste período em que está vivendo no Rio de Janeiro você participou de vários filmes, a exemplo de The Expendables (Os Mercenários), onde divide uma cena com o ator americano Sylvester Stallone. Acredita que se estivesse morando em Caruaru estas oportunidades surgiriam com a mesma intensidade?

PB - Seria leviana se dissesse que sim. Estou numa cidade onde o mundo gira em torno dela e ela dentro do mundo, literalmente. Oportunidades são como a correnteza das águas; jamais retornam à mesma fonte. Quero ter a sabedoria de beber na fonte das oportunidades.

Com o autor Aguinaldo Silva (supervisor geral da novela)

JV - Sua formação é, sobretudo, teatral. Foi através dos palcos que Prazeres Barbosa tornou-se conhecida em Pernambuco e no Brasil inteiro. Pensa em voltar a fazer teatro ou vai se dedicar apenas à televisão e ao cinema?

PB - Sempre quis acordar com um novo desafio. Televisão e cinema sempre fizeram parte do meu foco artístico. Sou essencialmente teatral e os personagens me fazem brincar de viver. Espero retornar aos palcos o mais rápido possível. A arte teatral, em mim, é o prolongamento da minha vida finita.

Bosco Brasil (autor da novela)

JV - Estamos iniciando um novo ano e esse é um tempo de fazer planos. O que você espera de 2010? Pode adiantar algumas novidades aos leitores?

PB - O sucesso pertence aos destemidos, aos visionários. Tudo o que sou foi construído no decorrer do dia após dia. Na certeza de que somos o que pensamos, meu compromisso com 2010 é errar o mínimo possível, pois costumo ser rigorosa comigo para poder cobrar do outro. Este ano estarei gravando Tempos Modernos e filmando Tropa de Elite II. Também aguardo a estreia de dois filmes: Chico Xavier – O Filme e The Explendables, de Sylvester Stallone. Vamos publicar a minha biografia (Prazer em conhecer - a biografia da premiada atriz pernambucana Prazeres Barbosa), escrita pelo jornalista Fernandino Neto e a festa de lançamento reservará muitas surpresas. Aguardem!

Com Antonio Fagundes e o diretor de fotografia José Tadeu Ribeiro

JV – O que diria do seu mundo?

PB - "O palco é o mundo do artista. É quando a gente sonha e onde a gente imagina vivenciar e compartilhar com vocês novas idéias, novas rimas, novas emoções." É o mundo da ilusão, da fantasia, do faz-de-conta e a gente pode ser por inteiro.

Entrevista publicada no Jornal Vanguarda de Caruaru, de 16 de janeiro de 2010